Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 11 de junho de 2018

Centenário de vida do jornalista Ednan Mariano Lem

Centenário de vida do jornalista Ednan Mariano Leme da Costa

            “Vidas que se vão não se repõem, mas o respeito e a admiração com quem se foi, isso não acabam nunca”.

1918  -  2018 – cem anos  -  uma história  -  uma vida.

            Falamos de alguém muito especial. Nosso homenageado que se vivo fosse, na data de 8 de junho de 2018, estaria celebrando o seu centenário de vida.

            Estamos falando do jornalista, escritor e acadêmico sr. Ednan Mariano Leme da Costa.

            Seus filhos, Ednan Júnior, Edinita, Edivaldo e José Fernão, na data de hoje (8/6/2018) organizaram uma emocionante homenagem para essa data tão significativa. Pelo vereador Dito Roque de Moraes foi apresentado uma propositura designando uma Praça no Residencial Itaim que leva o nome do Ednan Mariano Leme da Costa. Nesta data se deu a inauguração da Praça com um bom número de pessoas, autoridades e familiares.

            São pessoas como o sr. Ednan que enaltecem e engrandecem o nosso mundo.

            Nasceu aos 8/6/1918. Faleceu aos 12/1/2006. Natural de Santa Rita do Passa Quatro (SP). Foi casado com Benedita Silveira Mariano Leme da Costa.

            Foi fundador da Saci – Sociedade Amigos da Cidade de Itu.

            Foi idealizador da Acadil – Academia Ituana de Letras.

            Por mais de 60 anos resistiu heróicamente como jornalista responsável do Jornal “A Federação”, com fidelidade e sem qualquer remuneração.

            Resumimos toda sua trajetória numa única palavra: DEDICAÇÂO.

            Ele soube enfrentar suas dificuldades, pessoais e profissionais. Sem nunca se curvar. Nunca perdeu a dignidade.

 Era comum assisti-lo nas ruas com seu inseparável jornal debaixo do braço, caminhando sempre  com passos vacilantes.

            Uma das características do sr. Ednan era sua capa                                                                                                                                                                                                                                          cidade de ler tudo o que caía em suas mãos e, com paciência, recortar notícias sobre vários assuntos e diferentes temas, e guardá-las para algum possível trabalho de pesquisa. (ele próprio era o arquivo de um computador).

            Muito ainda a falar desse grande homem que deixou marcas que deixou marcas em seu caminho.

            Se for verdade que a saudade é presente dos ausentes, estejam certos que o Sr. Ednan estará sempre conosco.

Ditinha Schanoski                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             

           

Comentários

Varanda da Saudade

Ditinha Schanoski

Ditinha Schanoski

Jornalista ituana, trabalhou no jornal A Federação e é articulista de vários jornais e revistas. Membro da ACADIL, SACI, UARD, Gvcmi e outros grupos. Agraciada com diversos prêmios, como a Medalha Dom Gabriel. Nomeada Profissional Ético de 2014.

Arquivo